Discussão durante bebedeira termina com um morto e outro ferido em Itaperuna

Um homem morreu após ser golpeado por uma arma branca, possivelmente uma faca, na madrugada deste sábado 10 de abril.

Quatro pessoas estavam bebendo na rua Sidinei Cândido Belo, no Loteamento João Bedim em Itaperuana, quando em uma discussão um homem de de 31 anos com uma arma branca, possivelmente uma faca, desferiu golpes em outros dois, sendo que Jerbeson Maia Silva, de 31 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local, a outra vítima ficou ferida e foi socorrido para a unidade hospitalar.

Policiais Militares foram acionados e preservaram o local até a chegada da pericia, já pela manhã o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal.

O autor do crime até o momento não foi encontrado.

Com informações / Foto: Blog do Jorge Luiz

Mapa de risco da Covid-19: Região Norte volta para bandeira vermelha, região Noroeste permanece na bandeira vermelha

A 25ª edição do Mapa de Risco da Covid-19 mostra que a situação da pandemia se encontra em risco muito alto (roxo) no Estado do Rio de Janeiro. As regiões do Médio Paraíba, Centro-Sul, Norte, Baixada Litorânea saem da bandeira roxa para a vermelha, o que aponta para uma melhora nos parâmetros epidemiológicos. As regiões da Baía da Ilha Grande, Noroeste e Metropolitana II seguem com bandeira vermelha (risco alto). Já as regiões Serrana e Metropolitana I estão classificadas com bandeira roxa (risco muito alto. A análise compara a semana epidemiológica 12 (21 a 27 de março) com a 10 (7 a 13 março) de 2021.

O estado apresentou aumento de 44% no número de óbitos e de 7% nos casos de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) na comparação do período analisado. As taxas de ocupação de leitos SUS no estado, nesta sexta-feira (09), estão em 90% para leitos de UTI e em 75% para leitos de enfermaria.

Cada bandeira representa um nível de risco: roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Divulgação

Distribuição de vacinas – A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou nesta sexta-feira (09.04) a 12ª entrega de vacinas contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Foram distribuídas 431.500 doses, sendo  195.400 de CoronaVac e 236.500 de Oxford/Astrazeneca.

Kit intubação – Nesta sexta-feira (09), a SES realizou uma nova entrega de medicamentos do chamado “kit intubação” a 74 unidades de saúde de todo o estado que atendem pacientes em tratamento de Covid-19. Entre os itens distribuídos, estão: atracúrio, propofol e morfina, medicações fundamentais para o tratamento de pacientes internados em estado grave em UTI. Em reunião com o Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado do Rio e Defensoria Pública do Estado e da União, a SES informou que está entregando todo o estoque de medicação do “kit intubação” aos municípios e hospitais.

Secretaria de Saúde realiza em seis horas a entrega de 431.900 doses de vacina contra Covid-19

Helicópteros também transportaram medicamentos do “kit intubação” para 74 unidades hospitalares de diversas regiões do estado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou, nesta sexta-feira (09.04), a 12ª entrega de vacinas contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Em apenas seis horas, foram distribuídas 431.900 doses, sendo 195.400 mil de CoronaVac e 236.500 de Oxford/Astrazeneca.

As cidades do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá retiraram as doses em caminhões e vans, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Já para os outros 88 municípios, a distribuição foi realizada por cinco helicópteros, sendo dois do Governo do Estado, um da Secretaria de Estado de Polícia Civil, um do Corpo de Bombeiros e um da Secretaria de Estado de Polícia Militar.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) esclarece que segue cumprindo as recomendações preconizadas no Programa Nacional de Imunizações (PNI). De acordo com a Nota Técnica 297, divulgada pelo Ministério da Saúde no último dia 31.03, fica recomenda a vacinação dos “segmentos das forças de segurança e salvamento que vêm atuando diretamente nas ações de controle da pandemia”.

A nota orienta ainda que o quantitativo de vacinas destinado às forças de segurança será enviado de forma escalonada e proporcional, destinado exclusivamente para a vacinação destes grupos. As doses enviadas aos municípios não sofrerão impacto com a inclusão destas categorias, uma vez que continuam sendo separadas de forma proporcional para cada grupo a ser vacinado.

A SES reforça a importância do Calendário Único de Vacinação, estabelecido em decreto do Governo do Estado, que tem como objetivo unificar as ações de imunização contra a Covid-19 e evitar o contágio e a propagação do vírus em grupos que atuam em ações de enfrentamento à pandemia.

Vacinas aplicadas – Até as 9h desta sexta-feira (09), o estado registrava 1.523.538 de pessoas vacinadas com a primeira dose e 433.198 com a segunda. O vacinômetro pode ser acessado pelo site: https://vacinacaocovid19.saude.rj.gov.br/

Liberação de vacina – As vacinas contra Covid-19 do laboratório Oxford/Astrazeneca serão liberadas de forma mais rápida ao Estado do Rio de Janeiro. A partir da solicitação do Governo do Estado, a próxima remessa dos imunizantes produzidos na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ficará diretamente na capital para serem distribuídas aos 92 municípios. O pedido foi aceito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante encontro com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, nesta quinta-feira (08). Com essa decisão, os lotes destinados ao Rio de Janeiro não precisarão mais passar pelo Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em São Paulo.

Entrega Kit intubação – Nesta sexta-feira (09), a SES realizou uma nova entrega de medicamentos componentes do chamado “kit intubação” a 74 unidades de saúde de todo o estado que atendem pacientes em tratamento de Covid-19. Entre os itens distribuídos, estão: atracúrio, propofol e morfina, medicações fundamentais para o tratamento de pacientes internados em estado grave em UTI. Em reunião com o Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado do Rio e Defensoria Pública do Estado e da União, a SES informou que está entregando todo o estoque de medicação do “kit intubação” aos municípios e hospitais. De acordo com o Ministério da Saúde, uma nova remessa chega ao Rio nesta sexta-feira e será imediatamente distribuída pela SES.

Bebê espancado pelo próprio pai volta a respirar sem a ajuda de aparelhos; ‘verdadeiro milagre’, diz tio da criança

De acordo com o Hospital Ferreira Machado, em Campos, RJ, o bebê de dois meses segue internado na UTI pediátrica, porém estável e com boa evolução clínica. Tio gravou vídeo emocionado após receber a notícia.

O bebê que foi espancado pelo próprio pai em São Fidelis, no Norte Fluminense, voltou a respirar sem a ajuda de aparelhos nesta sexta-feira (9). De acordo com o Hospital Ferreira Machado (HFM), em Campos, onde o bebê segue internado, a intubação foi retirada às 8h15 desta sexta.

O tio do bebê, Agnaldo Rangel, compartilhou um vídeo emocionado nas redes sociais após receber a notícia da evolução do quadro de saúde do sobrinho.

“Verdadeiro milagre!”, escreveu Agnaldo na publicação.




Por causa das lesões por espancamento, o bebê de apenas dois meses perdeu o rim direito e metade do esquerdo. No último domingo (3), uma campanha realizada por familiares da criança levou 44 pessoas ao hemocentro da cidade para doar sangue para o bebê.
De acordo com o HFM, a criança segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, porém estável e com boa evolução clínica, inclusive da função renal. Ele permanece com uma dieta por sonda.

Relembre o caso

O bebê de apenas dois meses foi levado para o hospital de São Fidélis no dia 2 de abril, última sexta-feira, pelos próprios pais. O casal foi parar na delegacia após a equipe médica do hospital ter constatado lesões corporais visíveis e recentes na criança.

Segundo a equipe responsável pelo primeiro atendimento médico, o bebê chegou ao hospital com diversas lesões, como afundamento de crânio, fratura de costelas e mordidas pelo corpo, inclusive em estágios diversos de evolução, o que, segundo a polícia, tende a caracterizar a denominada síndrome de Silverman, ou síndrome da criança espancada.

Além de fraturas na costela e afundamento do crânio, bebê de 2 meses também chegou ao hospital de São Fidélis, RJ, com marcas de mordida e hematomas — Foto: Reprodução
Além de fraturas na costela e afundamento do crânio, bebê de 2 meses também chegou ao hospital de São Fidélis, RJ, com marcas de mordida e hematomas — Foto: Reprodução

Ele precisou ser transferido para o Hospital Ferreira Machado, em Campos.

De acordo com a Polícia Civil, o próprio pai de 20 anos confessou ter agredido o filho durante depoimento, e disse que o fez porque a criança estava chorando demais. O casal foi conduzido, inicialmente, à 141ª DP em São Fidélis, mas foram encaminhados para a central de flagrantes na 134ª DP em Campos.

Antes do pai confessar o crime, a mãe do bebê de 21 anos chegou a dizer que ela e a criança teriam sido sequestradas por homens não identificados, após saírem de casa à procura do marido, que teria saído cedo sem dizer onde ia. Ainda segundo a mãe, os supostos criminosos teriam colocado ela e o bebê em um veículo, onde teriam agredido somente a criança e depois liberado os dois.

A versão, no entanto, foi desmentida pelo marido quando o casal foi separado para prestar depoimento individualmente. O pai então disse aos policiais que perdeu a cabeça e espancou o filho porque se irritou com o choro insistente da criança.

Os presos foram autuados em flagrante, o pai pelos crimes de tortura e lesão corporal e a mãe por tortura por omissão.

Fonte: G1

Homem é morto a tiros na ponte da Lapa em Campos

Um homem foi morto a tiros na tarde desta sexta-feira 09 de abril na ponte Saturnino de Brito, mais conhecida como ponte da Lapa.

A vítima identificada como Iago Silva Machado de 25 anos, estava dentro do veículo quando dois indivíduos em uma moto efetuou os disparos contra o mesmo.

De acordo com a Polícia Militar foram encontrados, 06 cápsulas de pistola 9mm.

O local foi preservado para a pericia e em seguida o corpo seguira para o IML de Campos, o caso será investigado pela 134°DP.