Paduano morto em Macaé não era morador de rua

Nessa segunda-feira 03/08 foi divulgado em alguns jornais da região informando sobre a morte de Gleggy Emanoel Leal da Silva, 36 anos, onde diz que mesmo era morador de rua.

Gleggy foi esfaqueado no peito e não resistiu aos ferimentos e morreu no local, o mesmo foi encaminhado para o Hospital Público Municipal (HPM) onde foi confirmado o óbito as 10:38 da manhã de sábado 01/08.

Segundo familiares Gleggy, saiu de Pádua há 2 anos, morou em Nova Holanda por um ano e meio e estava morando recentemente com um amigo que também é paduano.

Ainda de acordo com familiares, Gleggy estava trabalhando junto com o amigo de pedreiro, na sexta-feira 31/07, e saiu dizendo que iria para uma entrevista de emprego, mais tarde quando seu amigo chegou em casa não encontrou Gleggy e ligou para seu celular e o mesmo não atendia.

Em relatos de populares Gleggy levou uma facada no peito após uma discussão e logo em seguida teve seus pertences roubados que dificultou na identificação, onde seu corpo foi reconhecido por familiares na segunda-feira 03/08.

O caso foi registrado na 123°DP que investiga o caso.

Itaocara confirma o 15° óbito por COVID-19

O município de Itaocara confirmou na tarde dessa quarta-feira 05/08 o 15° óbito por decorrência do Novo Coronavírus.

Três novos casos confirmados e dois curados foram registrados nas últimas 24h.

No boletim publicado na tarde dessa quarta-feira 05/08 o município possui os seguintes dados, sendo 278 casos confirmados, 121 suspeitos, 173 casos estão em isolamento domiciliar, 04 em isolamento hospitalar, são 207 curados e 15 óbitos confirmados.

O boletim não da detalhes sobre o óbito confirmado.

Sendo 278 casos confirmados, 207 curados e 15 óbitos, o município possui 56 casos ativos.

Pela primeira vez, vereadores não poderão concorrer por coligações

Nas Eleições Municipais de 2020, pela primeira vez, candidatos ao cargo de vereador não poderão concorrer por meio de coligações. O fim das coligações na eleição proporcional foi aprovado pelo Congresso Nacional por meio da reforma eleitoral de 2017. Com isso, o candidato a uma cadeira na câmara municipal somente poderá participar do pleito em chapa única dentro do partido ao qual é filiado.

Na eleição proporcional, é o partido que recebe as vagas, e não o candidato. No caso, o eleitor escolhe um dos concorrentes apresentado por um partido.Os eleitos serão os candidatos mais votados entre os partidos vitoriosos, ou seja, os que conseguirem um número mínimo de votos.

O cálculo é feito a partir dos chamados Quocientes Eleitoral (QE) e Partidário (QP). O QE é definido pela soma do número de votos válidos (votos de legenda e votos nominais, excluindo-se os brancos e os nulos), dividida pelo número de cadeiras em disputa.

Somente os partidos que atingem o QE têm direito a alguma vaga. A partir daí, analisa-se o QP, que é o resultado do número de votos válidos obtidos pelo partido isolado ou pela coligação dividido pelo QE. O saldo da conta corresponde ao número de cadeiras a serem ocupadas.

Havendo sobra de vagas, divide-se o número de votos válidos do partido pelo número de lugares obtidos mais 1. Quem alcançar o maior resultado assume a cadeira restante.

Eleições majoritárias

Para o cargo de prefeito, continua sendo possível a união de diferentes partidos em apoio a um candidato. Nesse modelo de representação majoritária, são eleitos aqueles que obtiverem a maioria dos votos, não computados os brancos e os nulos.

Em caso de empate, aplica-se o critério de maior idade para desempatar a disputa. E, nos municípios com mais de 200 mil eleitores, se nenhum candidato a prefeito alcançar a maioria absoluta no primeiro turno, será realizada nova eleição, em segundo turno, com a participação dos dois mais votados.

De acordo com a Resolução TSE n° 23.609/2019, que disciplina as regras para o registro de candidatura nas eleições deste ano, “é facultado aos partidos políticos, dentro da mesma circunscrição, celebrar coligações apenas para a eleição majoritária”.

Nesse caso, as legendas que compõem uma coligação deverão escolher um nome e passarão a obedecer a obrigações e prerrogativas de uma agremiação, ou seja, devem funcionar como um só partido político no relacionamento com a Justiça Eleitoral e no trato dos interesses interpartidários (Lei n° 9.504/1997, artigo 6º, parágrafo 1º).

Fonte: TSE

Mais de 4 milhões de beneficiários recebem hoje auxílio emergencial

A Caixa credita hoje (5) auxílio emergencial para 4,4 milhões de beneficiários. São 3,9 milhões de pessoas nascidas em maio que já tinham a programação de receber nesta data. Os demais, 483 mil, são os beneficiários nascidos entre janeiro e maio que tiveram o pedido liberado na última segunda-feira (3). Eles tiveram o cadastro reavaliado pela Dataprev após o pedido ter sido negado inicialmente.

Os beneficiários nascidos de junho a dezembro, que também tiveram a liberação no último dia 3, recebem os créditos conforme o calendário do Ciclo 1 de acordo com o mês de nascimento.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19.

A Caixa tem disponibilizado o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo aplicativo é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos.

O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências para outros bancos ou para contas na própria Caixa seguem o mesmo calendário de saque. Nesse caso, os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas pelo beneficiário.

Ciclo 1

O crédito para os beneficiários nascidos em maio faz parte do ciclo 1 de pagamentos do auxílio emergencialOs saques e transferências estarão liberados no dia 13 de agosto.

No ciclo 1, o crédito na poupança social da Caixa está agendado para o período de 22 de julho a 26 de agosto, conforme o mês de nascimento. Os saques e transferências estão sendo feitos de 25 de julho a 17 de setembro. No total, o pagamento das quatro parcelas será feito para 46,4 milhões de pessoas.

Calendário de pagamentos – Ciclo 1Crédito em poupança social da Caixa
22 de julho(quarta-feira)24 de julho(sexta-feira)29 de julho(quarta-feira)31 de julho(sexta-feira)5 de agosto(quarta-feira)7 de agosto(sexta-feira)
Nascidos em janeiroNascidos em fevereiroNascidos em marçoNascidos em abrilNascidos em maioNascidos em junho
 
12 de agosto(quarta-feira)14 de agosto(sexta-feira)17 de agosto(segunda-feira)19 de agosto(quarta-feira)21 de agosto(sexta-feira)26 de agosto(quarta-feira)
Nascidos em julhoNascidos em agostoNascidos em setembroNascidos em outubroNascidos em novembroNascidos em dezembro

Fonte: Caixa Econômica Federal

Calendário de saques em dinheiro e transferências – Ciclo 1
25 de julho(sábado)1º de agosto(sábado)8 de agosto(sábado)13 de agosto(quinta-feira)22 de agosto(sábado)
Nascidos em janeiroNascidos em fevereiro e marçoNascidos em abrilNascidos em maioNascidos em junho
 
27 de agosto(quinta-feira)1º de setembro(terça-feira)5 de setembro(sábado)12 de setembro(sábado)17 de setembro(quinta-feira)
Nascidos em julhoNascidos em agostoNascidos em setembroNascidos em outubro e novembroNascidos em dezembro

Fonte: Caixa Econômica Federal

Novos elegíveis

O calendário com o pagamento para os beneficiários que tiveram o pedido de auxílio emergencial reavaliado foi publicado no Diário Oficial da União na última segunda-feira (3). Segundo a Caixa, nesse calendário, aprovado pelo governo, foram incluídos 805 mil novos beneficiários. Além dessas pessoas, outras 345 mil tiveram o cadastro validado para receber as parcelas 3 e 4 do auxílio.

Hoje (5), será feito o depósito na poupança social para 483 mil beneficiários nascidos de janeiro a maio. Os saques e as transferências poderão ser feitos no próximo dia 8 para os nascidos de janeiro a abril, e no dia 13 deste mês, para nascidos em maio.

Balanço

Ao todo, foram pagos R$ 148,9 bilhões do auxílio emergencial para 65,8 milhões de brasileiros, num total de 211,7 milhões de pagamentos, informou a Caixa.

Desbloqueio de contas

Os beneficiários do Auxílio Emergencial que tiveram contas bloqueadas preventivamente por inconsistência cadastral podem realizar o desbloqueio pelo aplicativo Caixa Tem. Para isso, basta seguir as orientações do aplicativo para enviar a documentação. O processo é digital e o desbloqueio ocorre em até 24 horas.

Os usuários que tiveram as contas bloqueadas por suspeita de fraude serão informados pelo Caixa Tem que devem procurar uma agência para o desbloqueio, de acordo com o calendário escalonado por mês de aniversário. Agora é a vez dos nascidos entre abril e maio.

Arma e material para endolação é apreendido em São João da Barra

Na madrugada dessa quarta-feira 05/08 policiais militares do 8°BPM em patrulhamento de rotina receberam informações de prática de tráfico de drogas em um comércio em Atafona, São João da Barra.

No local, a guarnição observou um elemento traficando, ao da a ordem de parada e realizar a abordagem o mesmo empreendeu fuga em direção da praia tomando rumo ignorado.

Foi realizado uma revista no interior do comércio com o acompanhamento da esposa do mesmo, foram encontrados 02 buchas de cocaína, 1000 pinos vazios para endolação de drogas, 01 revólver cal.32 com 09 munições intactas.

Diante dos fatos a guarnição procedeu até a 145°DP juntamente com a testemunha sendo a esposa, o elemento que acabou fugindo foi indiciado no ART. 33 da LEI 11.343/06 e ART 16 da LEI 10.826/03.

A esposa do mesmo foi ouvida e liberada logo após.