Governo notifica 625 mil pessoas a devolver Auxílio Emergencial

Este é o terceiro lote de notificações feitas pelo Ministério da Cidadania. As mensagens serão enviadas por SMS pelos números 28041 ou 28042

O Ministério da Cidadania irá notificar cerca de 625 mil pessoas que receberam indevidamente recursos do Auxílio Emergencial e necessitam ajustar contas com o governo. As notificações serão feitas até esta terça-feira (30) através de mensagens de celular (SMS).

Este é o terceiro lote de mensagens de 2021. Em outubro, cerca de 627 mil pessoas já tinham sido notificadas que deveriam restituir os recursos à União. Segundo o governo, após o envio dos primeiros lotes de SMS, foram devolvidos aos cofres públicos aproximadamente R$ 66,3 milhões até o dia 18 de novembro.

Segundo o ministério, as mensagens serão enviadas para trabalhadores que receberam recursos de forma indevida por não se enquadrarem nos critérios de elegibilidade do programa ou que, ao declarar o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), já geraram documento DARF para restituição de parcelas recebidas, mas que ainda não efetuaram o pagamento.

Um segundo grupo inclui pessoas com indicativo de recebimento de um segundo benefício assistencial, como aposentadoria, seguro desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, “ou aquelas com vínculo empregatício na data do requerimento do Auxílio Emergencial, ou identificadas com renda incompatível com o recebimento, dentre outros casos”, informou a Cidadania.

O governo concluiu em outubro os pagamentos do Auxílio Emergencial. Lançado em abril de 2020 para atenuar os impactos econômicos provocados pela pandemia do coronavírus, o programa repassou cerca de R$ 359 bilhões de 2020 a 2021. Foram duas etapas: nove parcelas no ano passado, e sete este ano, de abril a outubro.

Como será feita a notificação

As mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania contêm o registro do CPF do beneficiário e o link iniciado com gov.br.

“Elas serão enviadas pelos números 28041 ou 28042. Qualquer SMS enviado de números diferentes desses, com este intuito, deve ser desconsiderado”, afirma o ministério.

O grupo de pessoas que serão notificadas inclui aquelas com indicativo de recebimento de um segundo benefício assistencial do governo federal, como aposentadoria, seguro desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Também inclui aquelas com vínculo empregatício na data do requerimento do Auxílio Emergencial, ou identificadas com renda incompatível com o recebimento.

Serão notificados também os trabalhadores que ao declarar o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) geraram DARF para restituição de parcelas do Auxílio Emergencial, mas que ainda não efetuaram o pagamento.

“O objetivo é orientar sobre a devolução voluntária de recursos, denúncia de fraudes ou o pagamento de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) referente ao Auxílio Emergencial”, afirma o ministério.

Como devolver o Auxílio Emergencial

Quem receberem SMS relativo às DARF em aberto deverá efetuar o pagamento ou acessar o site gov.br/dirpf21ae para denunciar fraude, se for o caso, ou informar divergência de valores.

Quem não possui DARF em aberto, mas tem valores a devolver, precisa acessar o site gov.br/devolucaoae e inserir o CPF do beneficiário. Depois de preenchidas as informações, será emitida uma GRU e o cidadão poderá fazer o pagamento nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil – internet, terminais de autoatendimento, além dos guichês de caixa das agências -, ou em outros bancos.

Fonte: G1

Governador lança programa M.A.E de combate à evasão escolar

Ideia é colocar mães dos estudantes como protagonistas na busca ativa para reverter o impacto da pandemia na frequência às aulas

O governador Cláudio Castro e o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, lançaram nesta segunda-feira, dia 29, o projeto M.A.E – Mulheres Apoiando a Educação. A iniciativa contará com a participação de mulheres de baixa renda, além de assistentes sociais, que estarão presentes em 1.230 escolas, com o intuito de aumentar a frequência e evitar a evasão escolar causada pela pandemia da Covid-19.


A iniciativa prioriza a retomada segura dos alunos, após mais de um ano longe das dependências escolares. Com este objetivo, serão realizadas diversas atividades, tendo as mães como agentes fundamentais nesse processo. Elas trabalharão dando suporte à equipe pedagógica e social, além de auxiliar no fortalecimento da relação entre a família do aluno e a unidade escolar, atuando como “embaixadoras” da escola na comunidade.


O programa, que deve alcançar aproximadamente 9.400 mulheres, não substituirá as atividades de trabalhadores efetivos ou terceirizados das unidades. A carga semanal é de 30 horas, com 6 horas por mês de avaliação e treinamento, com uma bolsa mensal de R$ 1.000 durante um ano. Toda diretriz pedagógica e técnica permanecerá sob coordenação da Equipe Diretiva e do assistente social.

 


– O impacto da pandemia para toda a rede de ensino do estado foi muito grande, mas afetou principalmente os estudantes. Agora, com a retomada das atividades, é hora de garantir todo o suporte necessário para que eles tenham as condições de frequentar as aulas com tranquilidade – frisou o governador Cláudio Castro.


Os assistentes sociais serão uma peça essencial para o desenvolvimento do programa. Os profissionais vão auxiliar os estudantes e suas famílias especialmente nos aspectos socioeconômicos, cuidando do bem-estar dos alunos da rede estadual.


O edital para contratação deverá ser publicado a partir do dia 30 de novembro no site da Secretaria. No documento constarão todos os critérios de seleção. A Secretaria de Educação busca selecionar mais de 9 mil mães e mais de 1 mil assistentes sociais para compor o projeto. Cada profissional terá carga horária de seis horas diárias.


Segundo o secretário de Estado de Educação, Alexandre Valle, a medida visa destacar o importante papel que a família tem na formação de cada aluno.


– A Secretaria precisa fazer com que exista mais pertencimento de todos os envolvidos quando se trata de ensino. É fundamental que os alunos e suas famílias entendam que a escola é uma continuidade de seus lares, ou seja, que pertence a eles – declarou.


Confira as tarefas de cada agente do programa:


M. A. E:


– Auxiliar na adoção dos protocolos sanitários no ambiente escolar, tais como aferição de temperatura, orientação sobre o uso de máscara, higienização de equipamentos de uso coletivo e incentivo ao distanciamento social nas dependências escolares;

– Suporte à direção das escolas e assistentes sociais nos contatos com as famílias de alunos infrequentes;

– Atuar na busca ativa dos alunos evadidos e/ou com baixa frequência e auxiliar na integração da família com a escola;

– Entrar em contato com o responsável do aluno quando o mesmo apresentar algum problema de saúde, sob supervisão do assistente social.


Assistente social:


– Manter proximidade com alunos e suas famílias;

– Realizar visitas domiciliares;

– Entrevistar estudantes e familiares, com objetivo de levá-lo para o colégio;

– Criar parcerias com instituições sociais da localidade desse estudante.

Pela primeira vez Campos não tem ninguém internado na rede pública com Covid-19, diz prefeito

Em vídeo publicado em sua rede social o Prefeito de Campos dos Goytacazes, Wladimir Garotinho, divulgou uma ótima notícia em relação a Covid-19 no município.

De acordo com o Prefeito, pela primeira vez desde o início da pandemia Campos não possui nenhum paciente internado com Covid-19, nem no leito clínico ou na UTI.

¨Isso é fruto de muita dedicação dos funcionários, da nossa equipe de saúde e também da vacinação em massa que Campos fez por toda cidade, você que ainda não se vacinou procure a vacina, pois a vacina salva vidas e está provado mais uma vez com a gente conseguindo zerar o as pessoas internadas, não deixem de se vacinar.¨ – disse o prefeito.

O município de Campos dos Goytacazes divulga seus boletins toda sexta-feira, na atualização do dia 26 de novembro o município possuía os seguintes dados:

52.118 casos confirmados, 42.276 casos recuperados –SG COVID, 1.789 casos recuperados SRAG, 22.657 casos recuperados SG NÃO ESPECIFICADO, 1.718 óbitos confirmados e 5,19% da ocupação dos leitos de UTI.

Moradores de Pádua reclamam de quedas constantes de energia, Enel emite nota sobre o caso

Após forte chuva que atingiu o município de Santo Antônio de Pádua na última sexta-feira 26 de novembro, boa parte do município teve o fornecimento de energia elétrica interrompido por cerca de 2 horas, mas há moradores que relataram falta de energia por cerca de 12 horas.

Já com o fornecimento de energia elétrica restabelecido a redação do Jornal na Boca do Povo recebeu diversas reclamações sobre constantes quedas de energia, no sábado e neste domingo.

Em relatos os munícipes informaram que estavam com medo de perder seus bens, outros já notaram falhas e perdas de alguns equipamentos elétricos.

¨Minha televisão chegou a pegar fogo quando voltou a luz. ¨ ¨Quero saber se eles voa consertar meu ventilador de teto que queimou sábado¨ – relato de munícipes em grupos de WhatsApp.

Diante de várias reclamações nossa redação entrou em contato com a Enel pedindo explicações sobre essas quedas de energia no município.

Segue a nota da Enel enviada ao Jornal na Boca do Povo:

A Enel Distribuição Rio esclarece que as fortes chuvas acompanhadas de descargas elétricas que atingiram a cidade na última sexta-feira (26) causaram um problema no alimentador que atende parte da área urbana de Pádua. A distribuidora informa que precisou remanejar a carga para outra rede durante o conserto do alimentador afetado, para que os clientes não ficassem muito tempo sem energia. Durante o reparo no fim de semana, foi necessário realizar manobras que causaram algumas interrupções, com menos de 2 minutos, até o serviço ser concluído.

Pádua confirma mais dois óbitos por decorrência da Covid-19, município possui 32 casos ativos

Ainda de acordo com o boletim o município não possui nenhum paciente internado em sua sede, vacinômetro registra 28.382 pessoas vacinadas com a segunda dose

De acordo com o boletim epidemiológico publicado na tarde desta segunda-feira 29 de novembro, o município de Santo Antônio de Pádua registrou 05 novos casos e 04 novos curados desde o último boletim publicado na sexta-feira 26 de novembro.

Além dos casos o município confirmou mais dois óbitos que estavam em investigação.

Ainda de acordo com o boletim desta segunda-feira o município possui 6.848 casos confirmados, são 00 casos suspeitos, 01 caso em isolamento hospitalar sendo que está fora do município, 6.636 estão curados, 02 óbitos continuam em investigação e 180 óbitos confirmados.

O município permanece na bandeira amarela de acordo com as analises feitas pelo Estado do Rio de Janeiro.

Sendo 6.848 casos confirmados, 6.636 curados e 180 óbitos o município possui 32 casos ativos.

De acordo com o vacinômetro o município já vacinou 32.725 pessoas com a primeira dose, 28.382 com a segunda dose e 4.100 com a dose de reforço.

CategoriaPrimeira DoseSegunda Dose E Dose ÚnicaDose De Reforço
Idosos Asilados E Deficientes Institucionalizados969575
Profissionais Dos Asilos717148
Profissionais De Saúde14941440648
Idosos794075643290
Pessoas Com Comorbidade E Deficientes Permanentes4079355939
Gestantes, Puérperas E Lactantes5404590
Força De Segurança E Salvamento2422220
Profissionais Da Educação8197760
Trabalhadores De Limpeza Urbana E Manejo De Resíduos Sólidos1091090
Pessoas Em Situação De Rua030
Pessoas De 18 A 59 Anos14545125100
Adolescentes De 12 A 17 Anos279015740
Dados: Vacinômetro – Atualizado 22/11

Veja abaixo o número de casos ativos por bairro e distritos:

Nenhuma descrição de foto disponível.

Foto Capa: Jacy Gomes