Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (21) que o governo federal não comprará a vacina CoronaVac, que está sendo desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. De acordo com ele, antes de ser disponibilizada para a população, a vacina deverá ser “comprovada cientificamente” pelo Ministério da Saúde e certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O povo brasileiro não será cobaia de ninguém. Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem”, escreveu Bolsonaro em publicação nas redes sociais.

Ontem (21), após reunião virtual com governadores, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, assinou um protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac, com o objetivo de ampliar a oferta de vacinação para os brasileiros. O ministério já tinha acordo com a AstraZeneca/Oxford, que previa 100 milhões de doses da vacina, e outro acordo com a iniciativa Covax, da Organização Mundial da Saúde, com mais 40 milhões de doses.

Segundo o ministério, o processo de aquisição ocorreria somente após o imunizante ser aprovado e obter o registro junto à Anvisa. Para auxiliar na produção da vacina, a pasta já havia anunciado o investimento de R$ 80 milhões para ampliação da estrutura do Butantan.

A CoronaVac já está na Fase 3 de testes em humanos e, segundo Instituto Butantan, ela é uma vacina segura, ou seja, não apresenta efeitos colaterais graves. Ao todo, os testes serão realizados em 13 mil voluntários e a expectativa é que sejam finalizados até dezembro.

Caso a última etapa de testes comprove a eficácia da vacina, ou seja, comprove que ela realmente protege contra o novo coronavírus, o acordo entre a Sinovac e o Butantan prevê a transferência de tecnologia para produção do imunizante no Brasil. A CoronaVac prevê a administração de duas doses por pessoa.

O Ministério da Saúde informou à Agência Brasil que ainda não tem um posicionamento sobre a decisão anunciada pelo presidente Bolsonaro.

Fonte: Agência Brasil

Homem é preso após ser acusado de asfixiar sua companheira com uma sacola em Itaocara

Um homem foi preso pelos policiais do 36°BPM após ser acusado de ter asfixiado sua companheira com uma sacola.

De acordo com a seção de comunicação do 36°BPM os policiais foram acionados durante a madrugada dessa quarta-feira 21/10 para verificar uma agressão na rua Maria de Fátima no bairro Cidade Seca.

Ao chegarem no local os policiais em contato com a vítima quando foram informados pela mesma que foi agredida pelo companheiro, que o mesmo veio a asfixiar ela utilizando uma sacola de supermercado.

Os policiais conduziram a mulher até o Hospital de Itaocara para receber atendimento médico.

Após ser atendida e liberada as partes foram conduzidas para a 135° em Itaocara, na Delegacia a inspetora atuou o acusado nos artigos 139 e 147 do código penal na forma da LEI Maria da Penha, onde o mesmo permaneceu preso a disposição da justiça.

Polícia Militar apreende 6KG de maconha na Vila Manhães em Campos.

Na madrugada dessa quarta-feira 21/10 policiais militares do 8°BPM procederam até a rua Dircinha Araujo na Vila Manhães em Campos, onde haviam obtido informações de que no local haviam drogas guardadas.

Após buscas no local foram localizados em uma bolsa 06 tabletes de Maconha com aproximadamente 6KG de maconha, no local ninguém foi encontrado, o caso foi apresentado na 134°DP

Homem é preso e mais de 200KG de carne são apreendidos em Campos

Na tarde dessa terça-feira 20/10, equipes do 8°BPM juntamente com os agentes de Atividades Agropecuárias do Estado do Rio de Janeiro, procederam até a rua Netuno em Santa Maria em Campos com o objetivo de vistoriar os estabelecimentos comerciais.

Em um açougue foi encontrado irregularidades tais como 165KG de carne e 60KG de queijo, de acordo com os fiscais ambos estavam impróprios para consumo, o proprietário do local veio a assumir que ele mesmo abatia os animais e que também produzia os queijos, que de acordo com os agentes eram produzidos sem higiene e de forma inapropriada, diante dos fatos a ocorrência procedeu até a 146°DP.

Logo em seguida a equipe se deslocou até um supermercado em Santo Eduardo, onde foram apreendidos 45KG de carne que apesar da origem legal, as condições de armazenamento estavam improprias para consumo, logo em seguida os agentes seguiram até um outro açougue em Santa Maria, onde foram apreendidos 2.5KG de carne nas mesmas condições dos demais estabelecimento, o caso também foi apresentado na 146°DP, o proprietário do primeiro estabelecimento permaneceu preso, ou outros foram ouvidos e liberados.

São Fidélis zera o número de casos ativos de COVID-19

O município de São Fidélis de acordo com o boletim publicado na tarde de terça-feira 20/10 zerou o número de casos ativos.

Desde o primeiro caso registrado no dia 08 de abril essa foi a primeira vez que os casos ativos foram zerados no município, o ultimo caso ativo estava internado e recebeu alta na terça-feira 20/10, trata-se de uma senhora de 73 anos que estava internada desde o dia 15, com a atualização dos dados o município possui os seguintes dados, são 1.143 casos confirmados, 04 suspeitos, 1.100 pessoas se recuperaram e são 43 óbitos.

Foto: Prefeitura de São Fidélis

De acordo com a vigilância sanitária foram realizados nessa terça-feira 28 testes rápidos onde 05 foram confirmados mais já apresentando anticorpos IgG