Prefeitura do Rio investiga caso suspeito da variante ômicron

A Prefeitura do Rio de Janeiro investiga um caso suspeito da variante ômicron na cidade. É uma mulher que veio da cidade sul-africana de Joanesburgo e testou positivo para Covid nesta segunda (29). A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, em um evento da prefeitura nesta quarta-feira (1º).

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) analisa a amostra para dizer se o caso é da variante ômicron ou não. O resultado, segundo a fundação, será encaminhado para as secretarias de saúde do estado e do município em até 5 dias (confira abaixo a íntegra da nota).

“A gente tem uma paciente que chegou Johanesburgo no dia 21, o exame dela foi negativo na data que ela chegou, no dia 29 ela realizou outro teste de PCR de rotina para trabalho, esse teste de PCR deu positivo. A gente colheu uma nova amostra ontem à noite, enviamos essa amostra para a Fundação Oswaldo Cruz hoje pela manhã”, disse Soranz.

A Fiocruz vai genotipar e verificar qual o tipo da variante presente na amostra. Ainda segundo o secretário, a paciente está assintomática.

Nota da Fiocruz

“A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirma o recebimento de amostra enviada pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. O material será processado a partir da técnica de RT-PCR para detecção do vírus SARS-CoV-2. Em caso positivo e a depender da carga viral da amostra, poderá ser realizada a técnica de sequenciamento genético para definição de sua linhagem e possível variação. Conforme protocolo do serviço de referência nacional em vírus respiratórios, o resultado da análise será encaminhado diretamente para as Secretarias de Saúde local e estadual, com prazo de até cinco dias”.

Por Gabriela de Palhano, G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *