Forte chuva causa transtornos em Pádua, Miracema e Itaocara

Em Miracema houve queda de granizo em alguns pontos do município

O Instituto Nacional de Meteorologia havia emitido um alerta no início da tarde para chuvas intensas na região durante esta terça-feira 30 de novembro, com previsão de 20 a 30mm/h podendo chegar a 50mm/dia.

Na tarde desta terça-feira 30 de novembro uma forte chuva passou pelos municípios de Miracema, Santo Antônio de Pádua e Itaocara, causando alguns transtornos.

Em Miracema, foram registrados queda de granizo, alagamentos em algumas ruas e quedas de árvores.

Miracema

Alguns estabelecimentos comerciaiss e casas sofreram danos com a queda dos granizos no município, ¨minha casa está toda destruída¨ – relatou uma moradora de Miracema.

Em sua rede social o prefeito Clovinho Tostes informou que a Defesa Civil esta nas ruas realizando os trabalhos necessários, em nota publicada a Defesa Civil do município informou que as equipes estão trabalhando para retirada de árvores que caíram em vias públicas, como na RJ 166, próximo ao bar do Beto, estrada Miracema – Campelo, além das árvores uma fiação da rede elétrica caiu próximo ao parque de exposições.

Já em Santo Antônio de Pádua, a chuva causou alagamentos em vários pontos do município alagando ruas e algumas casas foram invadidas pelas águas.

Em frente ao Hospital Hélio Montezano a água tomou conta da via que ficou interditada com o congestionamento dos veículos, moradores se uniram iniciaram uma ação voluntária tentando desentupir alguns dos bueiros.

Santo Antônio de Pádua- em frente ao Hospital Hélio Montezano

De acordo com o CEMADEN o município de Santo Antônio de Pádua registrou até o momento cerca de 66mm de chuva em 3h.

Para nossa redação a Defesa Civil de Santo Antônio de Pádua informou que houve chamados em Campelo e na estrada entre Pádua x Monte Alegre, chamados referentes a queda de árvores, ainda de acordo com a Defesa Civil até o momento não houve nenhum chamado sobre algo mais sério.

Além dos alagamentos nas vias públicas e em residências os munícipes continuam reclamando da instabilidade da energia elétrica em Santo Antônio de Pádua.

Em Itaocara o Centro foi o mais atingido. Carros não conseguem transitar na Rua São José. Na Patápio Silva, a água chegou a cobrir a metade dos carros e um dos veículos chegou a ser movimentado pela força da enxurrada. Ainda chove na cidade, com intensidade fraca.

   O pluviômetro do Centro de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais – Cemaden, situado no quartel do Corpo de Bombeiros de Itaocara, registrou 55 milímetros, o que normalmente chove em uma semana. Mais cedo, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) havia emitido um alerta para a região.

    Os bueiros não suportaram a vazão e as ruas encheram. A água entrou em casas, estabelecimentos e até na maior escola da rede municipal, o Colégio Nildo Nara. O Córrego Santo Antônio subiu muito, mas não chegou a sair da calha.

A chuva atinge praticamente todos os municípios do Norte e Noroeste Fluminense.

MATÉRIA EM ATUALIZAÇÃO:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *