Criança de 2 anos morre por decorrência da Covid-19 em Campos dos Goytacazes

A equipe epidemiológica de Campos dos Goytacazes recebeu na manhã desta terça-feira 1° de fevereiro a notificação de óbito por decorrência da Covid-19.

O óbito se trata de uma criança do sexo feminino, de 2 anos de idade que morreu no último domingo 30 de janeiro, o exame RT PCR para Covid-19 confirmou que a criança estava infectada com o vírus.

A criança era portadora de comorbidades e neuropatia, inicialmente apresentava sintomas gripal.

De acordo com o Hospital da Unimed de Campos a criança estava em internação domiciliar quando iniciou os sintomas da gripe.

Segundo o subsecretário da Subpav, Charbell Kury, o município de Campos dos Goytacazes já registrou quatro óbitos de crianças por decorrência da Covid-19, o caso mais recente ocorreu no último domingo (30), quando uma menina de 2 anos de idade, com comorbidades, faleceu vítima da doença. Foi a primeira morte infantil registrada em 2022.

A notificação do óbito chegou no Departamento de Vigilância Epidemiológica somente nesta terça-feira 1° de fevereiro. A certidão de óbito conta que a causa da morte foi pneumonia por Covid-19, insuficiência respiratória aguda grave, gangliosidose e insuficiência resporatória crônica.

¨Nosso sistema de Vigilância recebeu a notificação do óbito por pneumonia de Covid-19 de uma criança de 2 anos de idade, internada na UTI em um hospital privado da cidade. A declaração de óbito veio claramente  pneumonia Covid-19 e isso é preocupante. Já iniciamos a nossa investigação e tivemos informação que a criança tinha comorbidades pulmonares e também cardíacas. Mas o que chama a atenção foi a causa mortis. Já fizemos contato com os pais para saber se eles estavam vacinados e prestar apoio.¨ -disse Charbell.

O bancário Alcemir Amaral Queiroz Júnior, 41 anos, pai da criança que faleceu, agradeceu o contato feito pela Saúde. “Foi muito importante para gente saber que tem pessoas que se preocupam com o que estamos passando”, disse Alcemir, destacando que ele e a esposa testaram positivo para a doença, mas tiveram sintomas leves.

“Já estávamos a tempo de tomar a terceira dose, só que pegamos Covid”, afirmou o bancário, destacando que o sintoma da filha foi uma febre de 38 graus. “No hospital fizeram o teste e deu positivo. Ela ficou nove dias internada”. Alcemir lamentou ainda não ter vacina para os menores de 5 anos. Ele confirmou que a filha era portadora de uma doença rara.

Charbell orienta os pais a ficarem atentos aos sintomas que as crianças, em especial os recém-nascidos, podem apresentar. “Bebês com menos de 28 dias de nascido também estão pegando Covid, mas assintomáticos ou com poucos sintomas, como febre. Entre um mês de vida até os 2 anos de idade, os casos têm sido mais graves, resultando até em internação. Os principais sintomas nessa faixa etária têm sido febre alta, acompanhada de desconforto respiratório e tosse. Dos 2 aos 11 anos, elas têm apresentado quadros respiratórios mais leves. No entanto, crianças na faixa etária dos 8 anos de idade podem desenvolver Síndrome Inflamatória Multissistêmica, que pode levar a complicações cardíacas”, acrescentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *