MOTORISTA DE VAN ESCOLAR É MORTO A TIROS EM BOM JESUS

Um homem identificado como Antônio Muniz foi morto a tiros na manhã desta sexta-feira (23 /08) em Pirapetinga, distrito de Bom Jesus do Itabapoana.

Segundo informações a vitima que era motorista de uma van escolar foi morta com tiros de pistola .40, uma ambulania chegou a ser acionada mas a vitima morreu no local.

Após pericia o corpo do homem foi encaminhado ao IML de Itaperuna, o caso foi regsitrado na 144ª  DP.

Para onde está indo? Governo do Estado repassa R$ 397 milhões para as prefeituras

Por Ascom da Secretaria de Fazenda

O Governo do Estado repassou nesta semana R$ 397 milhões para os 92 municípios fluminenses. O depósito feito pela Secretaria de Fazenda refere-se ao montante arrecadado no período de 12 a 16 de agosto. Os valores correspondem à distribuição de parte da arrecadação de Royalties do petróleo e dos tributos ICMS e IPVA às administrações municipais.

O total depositado neste mês de agosto foi de R$ 560 milhões. Desde o início deste ano, ao adicionar as cotas-parte e os repasses relacionados às transferências federais e à receita diretamente arrecadada pelo Estado, os municípios receberam um total acumulado de R$ 7,82 bilhões.

Os depósitos semanais são feitos por meio da Secretaria de Fazenda, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11 de janeiro de 1990. As consultas dos valores dos exercícios anteriores podem ser feitas no Portal do Tesouro do site da Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br).

Os valores semanais transferidos aos municípios fluminenses variam em função dos prazos fixados na legislação vigente. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses. As variações destes depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento tributário e o volume dos recursos arrecadados.  A agenda de recolhimento tributário pelos contribuintes está concentrada no dia 10 de cada mês.

Índice de Participação dos Municípios

Os repasses aos municípios da arrecadação de Royalties do petróleo e dos tributos IPI e ICMS são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios (IPM), apurados anualmente para aplicação no exercício seguinte, conforme determina a Constituição Federal e observado o disposto na Lei Complementar Federal nº 63, de 11 de janeiro de 1990, nas Leis Estaduais nº 2.664, de 27 de dezembro de 1996, e nº 5.100, de 04 de outubro de 2007, e nos Decretos Estaduais nº 46.470, de 23 de outubro de 2018, e nº 46.575, de 13 de fevereiro de 2019.

Laje do Muriaé é o único município do Rio sem roubos nem homicídios neste ano

Segundo o Jornal Extra, na última quarta-feira, encontrou o delegado titular, Gesner Cesar Bruno, preso do lado de fora do prédio. O único agente de plantão havia saído para uma diligência e levou consigo a chave disponível. A cena simboliza a tranquilidade com a qual policiais atuam no município do Noroeste Fluminense, que tem os menores índices de violência no estado. No primeiro semestre deste ano, não houve caso algum de roubo, homicídio ou estupro. E desde 2003, quando iniciou-se a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP), a cidade teve registrados 30 roubos e nove homicídios.

— Laje do Muriaé nasceu em 1962, quando emancipou-se de Itaperuna, e se caracteriza por ser um lugar pacato, com reduzidas atividades econômicas. Na falta de indústrias relevantes, a geração de emprego depende da máquina da prefeitura, e grande parte dos 7.386 moradores, segundo última projeção do IBGE — a prefeitura estima cerca de 9 mil — vive na zona rural. O maior atrativo turístico é uma igreja de estilo gótico, administrada pelo padre Gervásio, famoso por seu serviços como exorcista.

Existem cinco unidades escolares, três postos de saúde e um hospital. Pelas ruas, circulam 16 agentes da Guarda Municipal. Segundo a Polícia Militar, o 29º BPM (Itaperuna), que atua na área, recebeu reforço de oito viaturas neste ano, o que aumentou a patrulha no município. Na delegacia, trabalham cinco agentes, além do delegado, titular ainda da unidade de Miracema, que demanda maior tempo de sua atenção.

— Aqui não é uma cidade rica, então não atrai gente de fora. A população é tranquila. A maior dificuldade são os furtos na zona rural, de bomba, cabo, e às vezes de bichos — explica Cesar Bruno.

Foram 20 furtos no primeiro semestre do ano, de objetos como botijões de gás, carroça, celular e bicicleta. Como comparação, no primeiro semestre de 2019 na área da Lapa, Paquetá e parte do Centro do Rio, com população de cerca de 15 mil pessoas, foram 1.117 roubos e sete homicídios. Neste ano, Laje do Muriaé é, até aqui, o único município do estado zerado em roubo, estupro e homicídio. Outras cidades com índices próximos são Miracema, sem roubos, e Engenheiro Paulo de Frontin, ao lado de outras sete, sem homicídios.

Casas abertas

Kaysa de Paula, de 17 anos, estuda no Ciep da cidade. Ela lembra que, no período em que morou no Morro do Cruzeiro, lá mesmo em Muriaé, pessoas de fora se assustavam com a possibilidade de ela viver em local violento.

— Era super tranquilo, a gente vivia com a casa aberta, nunca vi um roubo — diz Kaysa, que quer cursar Pedagogia em outra cidade: — Gosto daqui, mas é muito parado.

Nascido e criado em Muriaé, Manoel Fonseca Santos, o seu Deco, consegue, com muito esforço, se recordar de um roubo na cidade.

— Há muito tempo lembro que roubaram boiada. Foi a única vez — diz Seu Deco, de 88 anos, dono de um sítio com criação de gado.

ATENDIMENTO A PESSOAS COM PROBLEMAS PSIQUIÁTRICOS É TEMA DE REUNIÃO NA CÂMARA DE VEREADORES DE PÁDUA

Um grupo de profissionais da saúde e segurança pública se reuniu com vereadores na última quarta feira, dia 19 de agosto, para encontrar o melhor caminho para o atendimento a pessoas que sofrem de distúrbios psiquiátricos.

Atendendo solicitação do Legislativo Paduano, através de ofício assinado pelo Vereador Pedro Cortês, representantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Secretaria Municipal de Saúde, CAPS – Centro de Atendimento Psicossocial e do Hospital Hélio Montezano; estiveram reunidos na Câmara de Vereadores de Pádua para definir um procedimento padrão nos atendimentos a pessoas com crises psiquiátricas.


É comum, nos casos em que o paciente tem um surto, a família ou algum transeunte, se o surto for na via pública, não saber o que fazer ou a quem recorrer.

Preocupados com essa situação, os vereadores Pedro Cortês, Roberto Jubim, César Muniz, Josias Cosendey e a presidente Vanderléia Marques promoveram este encontro dos profissionais da saúde e segurança pública.

Ficou definido que haverá um curso de capacitação entre os órgãos públicos com o Corpo de Bombeiros, com mais experiência nesse tipo de assunto, para que a partir de então o atendimento seja padronizado.


Texto e Fotos – Ascom Câmara Pádua

Filhotes de cachorro abandonados dentro de manilha em Pádua Rj

Três filhotes de cachorro abandonados dentro de uma maninha de concreto foram resgatados em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense, e, agora, esperam por um lar.

Os irmãos, duas fêmeas e um macho, foram salvos por agentes da Guarda Ambiental, no bairro Mirante, e encaminhados para a sede da Guarda Municipal. A ação ocorreu na manhã desta quinta-feira (22).

O coordenador da guarda, Felipe Ribeiro, que retirou os animais do local, informou que os filhotes estavam bem agitados durante os 15 minutos de resgate.Os animais foram localizados por um agente de endemias do município que estava trabalhando no local e entrou em contato com a Guarda Municipal.

Segundo o coordenador, a suspeita é de que eles tenham sido abandonados no local entre a noite desta quarta-feira (21) e a manhã desta quinta.

“Esta é a suspeita, porque na quarta choveu na cidade e os animais não estavam molhados nem sujos”, disse Felipe Ribeiro.

Segundo a Guarda Ambiental, o caso não será registrado na delegacia pois não há suspeitas de quem pode ter colocado os animais lá.

Os animais estão recebendo comida e água, além de um lugar coberto para ficar em quanto esperam por um lar na sede da Guarda.

Segundo a guarda, quem tiver interesse em adotar um dos filhotes, deve ir até a sede e assinar um termo de responsabilidade para poder levar o filhote.A sede da Guarda Municipal está localizada na Rua Major Padilha s/n, ao lado do Teatro Municipal.

Fonte: Campos em Foco