PMERJ ABRIRÁ CONCURSO PARA AREA DE SAÚDE

A PM abrirá no final do ano o edital do concurso para pessoas que desejam atuar na area da saude da corporação, as vagas serão para medicos e tecnicos de enfermagem, ambas precisam de nivel superior e médio tecnico.

O anuncio do novo edital foi feito na ultima sexta feira (08/11) durante a formatura de mais de 370 policiais que aconteceu na Zona Oeste do Rio.

Ainda não foi onum,ero de vagas que serão abertas para esse novo concurso ,nem as especialidades que serão contempladas para cada cargo.

O edital tem previsão de sair ainda no ano de 2019.

AUTORIZADO O CONCURSO PUBLICO PARA A POLICIA CIVIL DO RIO,EDITAL SAI EM BREVE

O da Polícia Civil do Rio de Janeiro) está oficialmente autorizado, a publicação do aval por parte do governador Wilson Witzel, no diário oficial, ocorreu nesta segunda-feira, 11 de novembro. 

Porém, o quantitativo será um pouco menor do que as 1.000 vagas inicialmente anunciadas por Witzel. Desta forma, a seleção contará com 864 postos, com opções para quem possui níveis fundamental, médio e superior. O início das publicações dos editais agora depende apenas da confirmação da banca organizadora, que deve ser escolhida em breve. 

Desta forma, os interessados em ingressar na corporação devem ficar de sobreaviso

Para quem possui ensino fundamental, o concurso PC RJ (Polícia Civil do Rio de Janeiro) contará com 12 oportunidades para o cargo de auxiliar de necropsia. Para ensino médio, a seleção será para 16 postos de técnico de necropsia. Nesta categoria, agora também deverão ser consideradas as 118 vagas de investigador.   

Por fim, para nível superior, o concurso contará com 597 oportunidades de inspetor de polícia,  54 de perito legista, 47 de delegado de polícia e  20 para perito criminal. Para inspetor será exigida formação em qualquer área, enquanto para delegado, os interessados deverão possuir formação na área de direito. Por fim, para perito legista, formação em medicina, bioquímica, odontologia e farmácia. 

A remuneração inicial do perito é de R$ 8.469,34,  enquanto para delegado é de R$ 18.157,73, já considerando auxílio-alimentação de R$ 264. No caso de inspetor, R$ 6.280,31. Para técnico em necropsia, R$ 5.277,59 e para auxiliar de necropsia, R$ 4.506,27. Por fim, para investigador, o inicial será de R$ 5.000 

Governo acaba com o seguro DPVAT, que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, a partir de 2020

O presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória (MP) que acaba com o seguro obrigatório DPVAT, que indeniza vítimas de acidentes de trânsito. A medida valerá a partir de janeiro de 2020.

O governo garante que MP não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, para as despesas médicas, “há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS”.

De acordo com a tabela em vigor, a proteção é assegurada por um período de até 3 anos dentro das três coberturas previstas em lei: morte, com indenização de R$ 13.500; invalidez permanente, com indenização de até R$ 13.500, sendo o valor estabelecido de acordo com o local e intensidade da sequela; e reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS), com valor que pode chegar a R$ 2.700.


Os recursos para indenização pelo Seguro DPVAT são assegurados por lei e obtidos por meio da cobrança anual de uma quantia paga por todos os proprietários de veículos automotores, junto à cota única ou primeira parcela do IPVA, ou no licenciamento, para os veículos isentos do imposto.

“Para os segurados do INSS, também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte.

E mesmo para aqueles que não são segurados do INSS, o governo federal também já oferece o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que garante o pagamento de um salário mínimo mensal para pessoas que não possuam meios de prover sua subsistência ou de tê-la provida por sua família, nos termos da legislação respectiva”, informou, em nota.

Os acidentes ocorridos até 31 de dezembro deste ano ainda seguem cobertos pelo DPVAT, segundo o governo. A atual gestora do DPVAT, a Seguradora Líder, continuará até 31 de dezembro de 2025 responsável pelos procedimentos de cobertura dos acidentes ocorridos até 2019. Após 31 dezembro 2025, a União sucederá a Seguradora Líder nos direitos e obrigações envolvendo o DPVAT.



A Líder é um consórcio de 73 seguradoras que administra o DPVAT. Entre suas participantes, estão empresas como AIG Seguros, Caixa Seguradora, Bradesco Seguros, Itaú Seguros, Mapfre, Porto Seguro, Omint, Tokio Marine e Zurich Santander.



O valor total contabilizado no Consórcio do DPVAT é de cerca de R$ 8,9 bilhões. De acordo com o Palácio do Planalto, o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do DPVAT até 2025 é de aproximadamente R$ 4,2 bilhões.



O valor restante, cerca de R$ 4,7 bilhões, para o qual não há previsão de pagamento de indenização, será destinado à Conta Única do Tesouro Nacional.

Forte chuva atinge cidade de Itaperuna e deixa carros submersos

No início de noite dessa segunda-feira 11/11 uma forte chuva atingiu a cidade de Itaperuna, deixando ruas inteiramente alagadas em 30 minutos de chuva.

Carros ficaram submersos, motos foram arrastadas pela correnteza.

Aproximadamente 43.8mm de chuva em pouco tempo foi o suficiente pra deixar a cidade nesse estado, o transito ficou paralisado, as águas entraram em casas, lojas e supermercados.

O motorista desse veículo sem ter pra onde correr teve que se abrigar encima do seu carro.

Segundo a prefeitura de Itaperuna o valão que corta o bairro Cehab, chegou a transborda, em seu site o INEA chegou a colocar Itaperuna em ESTADO de ALERTA, devido o grande número de chuva que causou grandes transtornos para a cidade, a rodoviária da cidade ficou inundada, estudantes e trabalhadores ficaram ilhados sem poder irem para casa, ainda segundo a prefeitura os bairros mais afetados foram Centro, Cidade Nova e Cehab.

Em sua página no Facebook a prefeitura informa que a Defesa Civil está nas ruas e pede para os motoristas evitarem de andar em locais de alagamentos.

Defesa Civil: 199, Corpo de Bombeiros: 193

RJ divulga plano de emergência para aparecimento de óleo em praias

O Governo do Estado elaborou um plano de emergência para o aparecimento de óleo em praias do Rio. Segundo a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), os órgãos ambientais estaduais estão trabalhando em ações preventivas com o objetivo de garantir uma pronta resposta, em caso de surgimento de mancha no litoral fluminense. 

Na quinta-feira, pequenos fragmentos de óleo foram recolhidos em São Mateus, no Espírito Santo, após ter se espalhado pelos nove estados nordestinos (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), o produto de origem ainda desconhecida avança pela região Sudeste em direção ao Sul.

 De acordo com a pasta, no dia 24 de outubro, conforme publicação em Diário Oficial, o Governo do Estado criou um grupo de trabalho especial para acompanhamento e vigilância de qualquer anormalidade relativa a manchas de óleo na costa fluminense. O grupo é coordenado pela secretária do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, e composto por técnicos da Seas e do Inea.

O grupo já se reuniu duas vezes (26/10, 31/10) com foco na ação preventiva e no monitoramento. O encontro contou com as presenças de representantes do corpo técnico da Seas, de setores de emergência e monitoramento do Inea, da Marinha do Brasil, do Ibama, da COPPE/UFRJ e de empresas do setor.

O Inea possui plano de contingência relacionado à presença de óleo nas praias para otimizar a resposta em caso de necessidade. O plano encontra-se em situação de monitoramento.

O órgão já realizou, na última semana, a capacitação de cerca de 80 pessoas, entre técnicos da Defesa Civil estadual, do Corpo de Bombeiros, do próprio órgão ambiental, além de militares do Exército para atuação em caso de surgimento de óleo na costa. O treinamento incluiu atividade prática na praia, onde o grupo simulou atendimento de emergência.

O Comite Estadual P2R2 (Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos) foi incorporado ao grupo de trabalho especial criado pelo governador. Novos órgãos serão acionados.

Essa semana, o Inea inicia a capacitação dos 25 municípios costeiros: São Francisco do Itabapoana, São João da Barra, Campos dos Goytacazes, Quissamã, Carapebus, Macaé, Rio das Ostras, Casemiro de Abreu, Cabo Frio, Búzios, Arraial do Cabo, Araruama, Saquarema, Maricá, Niterói, Itaguaí, Mangaratiba, Angra dos Reis, Paraty, São Gonçalo, Guapimirim, Magé, Itaboraí, Duque de Caxias e Rio de Janeiro.

Hoje e amanhã, o Inea fará o treinamento com técnicos dos municípios de São Francisco do Itabapoana, São João da Barra, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Quissamã, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Macaé, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Búzios e Saquarema.

O treinamento será realizado nas instalações do Porto Açu, em São João da Barra. Inicialmente o foco são os municípios do noroeste Fluminense e Região do Lagos e, na próxima semana, os municípios da Região Metropolitana e do Sul Fluminense.

O DIA