MP FAZ OPERAÇÃO E INVESTIGA CORRUPÇÃO DE AGENTES NO PRESIDIO DE ITAPERUNA

O Ministério Público do Estado do Rio realizou uma operação nesta quarta-feira (05/06) no Presídio Diomedes Vinhosa Muniz, em Itaperuna, a ação cumpriu mandados de busca e apreensão e investiga indícios de corrupção por agentes públicos.

As investigações do MPRJ, que ainda estão no início, os chamados “faxinas”, que são presos que assumem a função de limpeza no presídio, estariam provocando outros presos para que pagassem dinheiro a agentes, extorquindo esses internos.

A investigação mostrou que esses presos cobravam de R$ 800 a R$ 1.500.

A busca teve como objetivo pegar alguns computadores para fazer análise dos dados ali constantes, retiramos um Wi-FI que foi encontrado no SOE e pegamos algumas documentações que demonstram pagamentos feitos por presos”, disse o promotor Marcos Davidovich.

Existe uma suspeita que a utilização do Wi-Fi poderia estar sendo vendida aos presos.

“O roteador vai passar por perícia para saber quais aparelhos estavam vinculados a ele, a partir daí teremos uma ideia”, informou o promotor.

O Ministério Público informou que existiam regalias aos presos “faxinas”. As investigações apontam que eles cobravam os valores dos outros internos em troca de favores como transferências de celas e antecipação de benefícios.

A Seap informou que o diretor da unidade foi exonerado nesta quarta e que está com uma investigação em curso para apurar irregularidades na unidade.

fonte: G1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *