CHUVA CAUSA ALAGAMENTOS EM PETRÓPOLIS

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias acionou na noite desta segunda-feira (24.12) as sirenes nos bairros Duques, São Sebastião, 24 de Maio, João Xavier, Dr. Thouzet e Siméria em PETRÓPOLIS. A orientação era para que os moradores deixassem suas casas e procurassem por um local seguro. Os pontos de apoio destes bairros estão disponíveis para os moradores:

– Salão Paroquial São Paulo Apóstolo (João Xavier/Bingen);
– Escola Municipal Odette Fonseca (Duques);
– Escola Municipal Papa João Paulo II (São Sebastião);
– Escola Municipal Clemente Fernandes (24 de Maio);
– Escola Paroquial Bom Jesus (Dr. Thouzet);
– Escola Municipal Rosalina Nicolay (Siméria)

A Defesa Civil registrou o transbordamento da Rua Coronel Veiga, assim como o alagamento das Ruas Paulo Hervê (Bingen), Olavo Bilac (Castelânea), Henrique Schimidt (Castrioto), Machado Fagundes (Cascatinha) e da Av. Getúlio Vargas (Quitandinha).

Os agentes da defesa civil atendenderam a dois deslizamentos de terra: um na Rua Vital Brasil, no São Sebastião, e outro na Presidente Sodré, no Siméria. Ninguém ficou ferido. Nas últimas 24 horas, o maior índice pluviométrico acumulado está registrado no São Sebastião, onde choveu 116 milímetros. No Duques, foram registrados 106 milímetros.

Neste momento, a Defesa Civil está em estágio de atenção, já que a chuva permanece em algumas regiões da cidade e existe a previsão de chuva permanente também nesta terça-feira (25.12). A secretaria orienta à população a ter atenção em função dos acumulados que deixam o solo encharcado.

“É fundamental que a população que vive em uma área de risco tenha atenção redobrada, já que existe a previsão que a chuva continue ao longo da noite. Os moradores devem ligar para o 199 e informar caso tenham alguma ocorrência”, afirma o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, reforçando que o contingente de 55 agentes permanece de plantão 24h para realizar os atendimentos a população.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *