Arquivo da categoria: Governo do Rio de Janeiro

Picciani Tem Como Colega De Presídio Ex-governador Sérgio Cabral 

Na primeira manhã presos na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio, os deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, tomarão de café da manhã pão com manteiga acompanhado de café com leite, após passarem a noite em uma cela de 16 metros quadrados, acompanhados de outros três detentos. As informações são da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) do Estado do Rio de Janeiro, que não informou quem são os presos que estão dividindo cela com eles.

No almoço, eles comerão uma porção de legumes, arroz e feijão ou macarrão e uma porção de carne bovina, frango ou peixe
Felipe Picciani, filho de Jorge Picciani preso na operação Cadeia Velha.

Um dos companheiros de presídio dos três é o ex-governador do RJ Sérgio Cabral, também do PMDB. Todos estão em uma área do presídio destinada aos detidos na Operação Lava Jato no Estado.

 


Jorge Picciani E Mais Dois Deputados Estaduais Tem Prisão Revogada 

 Uma sessão extraordinária realizada na tarde desta sexta-feira (17), os deputados estaduais revogaram as prisões dos colegas Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Paulo Melo – que também já presidiu a Casa – e Edson Albertassi, atual líder do governo. Os três deputados são do PMDB.

Em votação aberta, 39 deputados votaram por soltar os três colegas presos, seguindo o parecer aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, enquanto a manutenção das prisões recebeu 19 votos. Um deputado, Bruno Dauaire (PR), se absteve.

Além de libertar os três, o parecer da CCJ – transformado em projeto de resolução para ir a votação – também determina que Picciani, Albertassi e Melo voltem ao exercício do mandato.

Segundo a asssessoria da Alerj, a própria Casa vai notificar o delegado responsável pelo presídio em Benfica para efetuar a soltura de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi.

ALERJ VOTA PARA REDUÇÃO DE SALÁRIOS DE PEZÃO E DORNELLES

Um projeto para reduzir o salário do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), será votado mais uma vez nesta quarta-feira (30) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A proposta, que vale também para o vice Francisco Dornelles (PP) e secretários, foi apresentada pelo próprio Pezão na esteira do pacote de austeridade e chegou a ser aprovada pelos deputados.

O problema é que o próprio Pezão acabou vetando o projeto ao invés de sancioná-lo, depois da primeira aprovação da Alerj

Segundo ele, a redução de seu salário estaria condicionada a medidas para os outros servidores, como a aprovação de 30% da alíquota exemplo, o que a Casa rejeitou.

“É de se ressaltar que a manutenção da proposta, aliada à não aprovação das demais medidas, traria efeitos sistêmicos desproporcionais na organização da Administração Pública estadual. Com efeito, a redução dos subsídios até o nível de Subsecretario de Estado tornaria a remuneração da cúpula do Poder Executivo inferior aos ganhos de agentes que lhes são subordinados, em verdadeira inversão da hierarquia e correlatos graus de responsabilidades”, escreveu Pezão na ocasião.

PRESIDENTE DA ALERJ DIZ QUE SOLUÇÃO DO RJ É INTERVENÇÃO FEDERAL OU IMPEACHTMENT DE PEZÃO

O presidente da ALERJ, deputado Jorge Picciani, disse , na manhã desta quinta-feira (22/06) que a solução para o estado é uma intervenção do governo federal ou o impeachment do governador Luiz Fernando Pezão.

Segundo Picciani há uma constatação de que o governador se elegeu com um “equívoco”, que seria uma “fraude eleitoral” por causa do aumento da folha de pagamento em 2014.

Picciani chegou a arquivar oito pedidos de impeachment contra o governador do Rio de janeiro, no fim de maio, mas, de acordo com ele, a decisão foi tomada por que não havia provas de cometimento de crime de responsabilidade.

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO PROMETEU PAGAR SEGUNDA PARCELA DO MÊS DE JANEIRO HOJE!(08/03)

JORNAL NA BOCA DO POVO

O governo do estado do Rio de Janeiro anunciou que vai pagar amanhã (8) a segunda parcela dos vencimentos de janeiro dos servidores ativos, inativos e pensionistas que ainda não receberam os valores integrais. De acordo com a administração estadual, serão depositados na conta dos servidores R$ 878. Anteriormente, a parcela seria paga sexta-feira (10) e o valor previsto era de R$ 295.





A arrecadação tributária acima do estimado na semana do feriado de carnaval foi que permitiu, segundo o governo do Rio, fazer a antecipação. Já a terceira parcela está mantida para o dia 13 de março. O valor também será alterado. Passará para R$ 435, no lugar dos R$ 991 previstos anteriormente.




No dia 14 de fevereiro, décimo dia útil do mês, data de pagamento definida no calendário regular, o governo depositou R$ 920 milhões correspondentes aos pagamentos integrais dos servidores ativos da educação; ativos, inativos e pensionistas da segurança, como policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários; e demais funcionários das secretarias de Segurança e Administração Penitenciária e órgãos vinculados.

DETRAN DETERMINA QUE SEJÁ ENTREGUE MAIS DE 3 MIL CNHs

O Detran determinou, na semana passada, por meio do Diário Oficial, que 3.230 condutores não localizados pelos Correios entreguem suas carteiras de habilitação por terem atingido o limite de 20 pontos em multas de trânsito acumuladas em 12 meses seguidos ou cometido infrações puníveis com a perda temporária do direito de dirigir, como excesso de velocidade e condução sob efeito de álcool ou drogas.
   A relação publicada no Diário Oficial inclui somente quem não foi encontrado por não ter atualizado o endereço de correspondência. Todos os notificados devem entregar a Carteira Nacional de Habilitação ao Detran em até dez dias, contados a partir do dia 21 de fevereiro, no Núcleo de Documentos Acautelados, na Avenida Presidente Vargas 817, no Centro do Rio, ou em qualquer posto de habilitação.
   Para reavê-las, eles terão que se submeter a um curso de reciclagem de 30 horas e cumprir o tempo de suspensão estipulado na punição. Caso contrário, responderão a um processo para cassação da habilitação se forem flagrados dirigindo, como determina o artigo 263 do Código de Trânsito Brasileiro. Esse flagrante pode ser feito por agentes de trânsito ou eletronicamente, através do registro de multas cometidas após a perda do direito de dirigir.
   O Diário Oficial também notifica 2.269 pessoas para que apresentem suas defesas prévias e outras 2.607, que ainda podem recorrer às juntas administrativas de recursos e infrações. Todas elas respondem a processos para suspensão da CNH e têm 30 dias para se defender.
   Para saber se está incluído nesta e em outras listas publicadas no Diário Oficial, basta acessar o link http://multas.detran.rj.gov.br/gaideweb/consultaNotificacaoSemSucesso. E os motoristas que já respondem a processo podem checar a sua situação em
http://multas.detran.rj.gov.br/gaideweb/processoEletronico
.




GONVERNO IRÁ PARCELAR OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES!

MAIS DE 100 MIL SERVIDORES DO ESTADO DO RIO AINDA ESTÃO SEM RECEBER, O VALOR APROXIMADO DE R$ 577,00 REAIS DEVERÁ SER DEPOSITADO NESTA QUARTA (22/02) NA CONTA DOS SERVIDORES. COMO O GOVERNO PROMETEU PAGAR EM SEIS PARCELAS, O RESTANTE SERIA NO VALOR DE R$ 463,00 NO DIA 03/03 , NO DIA 07 PROMETEU DEPOSITAR O VALOR DE R$ 585,00 , NO DIA 09 O VALOR DE R$ 378,00 , NO DIA 13 O VALOR DE R$ 3.877 E A SEXTA E ÚLTIMA PARCELA SERIA DIA 15/03.

SÓ OS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO E DA SEGURANÇA RECEBERAM INTEGRALMENTE , NO DIA 14/02, REFERENTE AO MÊS DE JANEIRO.

 

 

A cassação do Governador Pezão e seu Vice Dornelles é publicada no Diário da Justiça

Cassação do Goverdador do Rio Pezão e seu Vice Dornelles foi publicada hode dia (20/02) no Diário da Justiça.
A cassação foi ordenada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que condenou o Governador por abuso de poder político e ecônomico na sua campanha.
Pela desisão os dois tem seus diplomas cassados e ficaram ilegíveis por 8 anos.


A decissão da cassação foi tomada no dia (08/02) por 3 votos a 2, Pezão e Dornelles informaram que vão recorrer ao (TSE) Tribunal Superior Eleitoral.
Eles tem 3 dias para entrar com recurso. A acessoria do TRE e do Governo do Estado diz que até que sejá julgado em Brasilia o governador e o vice podem permanecer no cargo.

Cerca de um pouco mais de 175 mil servidores do Estado do Rio de Janeiro aguardam o salário do mês de Janeiro

Nesta quinta-feira (16/02), o Governo do Rio fez o pagamento dos salários de Janeiro dos servidores ativos e inativos da Secretaria de Fazenda e Planejamento e da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). As folhas foram pagas com recursos do Tesouro estadual. Mesmo com essa quitação, cerca de 175 mil funcionários públicos ainda aguardam o depósito de seus vencimentos. Segundo a pasta, o governo do estado deve cerca de R$ 578 milhões ao funcionalismo. O valor total da folha de janeiro é de R$ 2,2 bilhões.
O Governo trabalha para garantir e anunciar o calendário do pagamento.
Os últimos 3 meses foram marcados por atrasos na folha de pagamento.