Pádua Esta Entre As Cidades Que Registraram Queda Na Atividade Produtiva 

As indústrias do Noroeste Fluminense registraram nova queda da atividade produtiva em outubro. É o que mostra a Sondagem Industrial do Rio de Janeiro, divulgada nesta sexta-feira (17/11)  pelo Sistema FIRJAN. O volume de produção recuou (42,7). A sondagem é um levantamento de opinião empresarial e os indicadores variam de zero a cem pontos. Os valores abaixo de 50 indicam pessimismo ou redução e acima de 50 pontos representam otimismo ou aumento.

De acordo com a pesquisa, o indicador de número de empregados também seguiu caindo ( 44,5), reflexo da fraca atividade fabril. A indústria do Noroeste continuou operando um pouco abaixo da média histórica, com 57% da capacidade instalada. Os empresários que participaram da pesquisa, mostraram, mais uma vez, insatisfação com as condições financeiras de suas empresas em outubro (38,4), já que o acesso ao crédito (25,8) está difícil e a margem de lucro (36,0 pontos) continua baixa.

Para o final de 2017 e início de 2018, os industriais do Noroeste Fluminense esperam queda na demanda por produtos (48,1) e, consequentemente, redução na compra de matérias-primas (46,2). Diante da incerteza quanto ao ritmo da retomada da atividade econômica, os industriais devem adiar novos investimentos (37,2) e contratações (44,9). Os resultados da Sondagem Industrial apontam que os empresários da região Noroeste estão entre os mais pessimistas do estado do RJ, ao lado dos das regiões Leste, Sul e Norte.

Participaram da Sondagem Industrial empresas dos 13 municípios atendidos pela Representação Regional FIRJAN/CIRJ Noroeste Fluminense: Aperibé, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São José de Ubá e Varre-Sai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *