POLÍCIA INVESTIGA PARCERIA DE TORCIDAS ORGANIZADAS DE BOTA FOGO E VASCO EM UMA EMBOSCADA CONTRA FLAMENGUISTAS 

Uma emboscada arquitetada por um grupo de torcedores do Botafogo em Madureira para interceptar torcedores do Flamengo que voltavam do Estádio Nilton Santos – que terminou com 49 detidos – pode ter sido feita em parceria com torcedores da mesma “família” de organizada do Vasco da qual faria parte Davi Rocha Lopes, baleado e morto em São Januário.

A emboscada na madrugada de quarta para quinta-feira foi frustrada pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), que faz a escolta de organizadas e monitora redes sociais para vigiar membros dessa facções e possíveis confrontos marcados pela internet. O Gepe já tem indícios de que membros da Fúria Jovem do Botafogo trabalharam em conjunto com integrantes da 9ª Família da Força Jovem do Vasco.

– Recebi “prints”, mas estamos apurando, olhando com calma. Eu tenho de individualizar cada um, olhar, ver se consigo verificar o histórico, se tem qualquer ato de violência, para verificar se realmente foi uma ação orquestrada da torcida ou foram um ou dois membros perdidos que estavam lá junto. Para não cometer injustiças – disse o Major Silvio Luiz, comandante do Gepe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *