Todos os posts de jnnabocadopovo

Empresários do Noroeste Fluminense fazem caravana para a maior feira do setor gráfico do país

Encontro estimulou a implementação de inovações e novas parcerias para fomentar o setor na região

Trinta e cinco empresários do Noroeste Fluminense puderam conhecer de perto as últimas inovações do setor gráfico no mundo – e trazer parte desse conhecimento, além de potenciais novas parcerias, para a região. A feira Future Print, que ocorreu em São Paulo, contou com uma caravana formada por representantes da Firjan Noroeste Fluminense e do Sindicato das Indústrias Gráficas da região (Sindgraf NO).

“Trata-se da maior feira do setor no país, e uma das mais importantes da América Latina, na qual estão reunidas as últimas tendências do setor. Assim os empresários do Noroeste puderam não só apenas se atualizar com o que há de mais moderno no mundo, como também fazer networking com representantes de grandes empresas, desenvolvendo o setor e, por conseguinte, a nossa região”, destacou o presidente da Firjan Noroeste Fluminense, José Magno Vargas Hoffmann.

A feira, especializada nos mercados de serigrafia, sign, sublimação e impressão digital têxtil, contou com a participação de 23 organizações representativas do setor de todo o país. Foram apresentados lançamentos, palestras e workshops gratuitos para ajudar o profissional da área a se aprimorar, além de aproximar os industriais dos potenciais fornecedores e compradores. Assim, os empresários do Noroeste puderam se aproximar e fazer novos contatos, visto que em outras edições da feira, já se reverteram em novos negócios na região.

O que os empresários participantes da caravana mais exaltaram foi justamente as novas oportunidades de negócios como ponto alto da participação. Os empresários que participaram pela primeira vez consideraram o evento um divisor de águas, diante da chance de desenvolverem seu negócio e melhorar ainda mais a competitividade das empresas da região.

MPRJ obtém decisão para impedir práticas cruéis aos animais na Expo Pádua 2022

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Santo Antônio de Pádua, obteve decisão liminar na Justiça para impedir maus-tratos contra animais, durante os eventos a serem realizados no âmbito da Expo Pádua 2022. O Juízo da 1ª Vara da Comarca de Santo Antônio de Pádua e Aperibé determinou que a empresa Kavallus, que promove o evento, não utilize técnicas e instrumentos cruéis aos animais e que são frequentemente utilizados em rodeios, como esporas, sédem (tira de couro que aperta a virilha do animal), choque, torção, retirada dos chifres, entre outros.

O MPRJ narra na ação que algumas das provas previstas no evento utilizam meios que violam a Leii Estadual 8.145/2018, que considera “ato de crueldade: qualquer ato, técnica ou prática, mesmo aquelas consideradas culturais e desportivas, que submetem o animal a dor, lesão, ferimento, mutilação, estresse, medo causando sofrimento e/ou dano a sua integridade física e/ou psicológica”. A legislação ainda menciona, expressamente, que é proibida a utilização de “instrumentos ou técnicas como esporas, sédem (tira de couro que aperta a virilha do animal), peiteira com sino, choque elétrico e/ou mecânico, torção pela cauda, torção pelo pescoço, descorna (retirada dos chifres) e polaco”.

Diante dos fatos, o Juízo determinou que os organizadores indiquem o responsável técnico das empresas e fiscais do contrato do município de Pádua, que serão pessoalmente responsabilizados criminalmente por eventuais omissões. De acordo com a decisão, deverá ser franqueado livre acesso a todos os espaços do evento aos fiscais do Ministério Público. O descumprimento implicará em multa de R$ 500 mil, acrescentando-se R$ 50 mil para cada ocorrência.

A ação foi elaborada em parceria com a 2ª Promotoria de Tutela Coletiva do Núcleo Macaé, que obteve, na semana passada, decisão para impedir maus-tratos aos animais na Expo Macaé 2022

Por MPRJ

Homem é preso por violência doméstica em Santo Antônio de Pádua

De acordo com a Seção de Comunicação Social do 36°BPM, nesta terça-feira, 02 de agosto, Policiais Militares, quando em patrulhamento de rotina, foram acionados por populares relatando que uma mulher estaria sendo agredida por um homem e que o mesmo estava em posse de uma faca.

De imediato, os militares seguiram até o Loteamento Pedro Souza, em Boa Nova em Santo Antônio de Pádua, onde notaram que o homem de 47 anos estava nervoso, mas não reagiu ao ser abordado, de acordo com a PM, o mesmo apresentava estar alcoolizado.

Após a vítima de 44 anos informar que foi agredida com um soco, o homem recebeu voz de prisão, onde voltou a ficar nervoso e agressivo, onde foi necessário o uso de algema, ambas as partes foram conduzidas para a 136ª DP.

Na Delegacia foi solicitado o exame de Corpo Delito da vítima, onde foi constatado a agressão pelo perito.

O homem foi autuado no Art. 140 do CP, Art. 163 do CP, Art. 21 decreto Lei 3688/41, onde permaneceu preso aguardando Audiência de Custódia. 

URGENTE: Campos confirma dois casos de Varíola dos Macacos

Um paciente foi internado em leito de isolamento do Setor de Doenças Infecto Parasitárias no Hospital Ferreira Machado (HFM), no início da tarde desta terça-feira (2). O outro está em vigilância domiciliar

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), através da Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde (Subpav), obteve a confirmação de dois casos de varíola dos macacos em Campos, transmitida pelo vírus monkeypox. Os exames laboratoriais dos pacientes foram realizados no Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (LACEN/RJ). Um paciente foi internado em leito de isolamento do Setor de Doenças Infecto Parasitárias no Hospital Ferreira Machado (HFM), no início da tarde desta terça-feira (2). O outro está em vigilância domiciliar.

De acordo com a secretaria, o paciente, do sexo masculino, que precisou de internação, tem 33 anos. Ele tem histórico de viagem para a cidade de Natal (Nordeste) e para São Paulo nos últimos 30 dias. Também apresentou quadro clínico sistêmico e lesões características para varíola, após atendimento ambulatorial na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O material para exame laboratorial foi coletado na última quinta-feira (28) e o resultado enviado ao município nesta segunda-feira (1º).

“Esses são os primeiros casos confirmados na cidade. Até o momento não há suspeita entre os contactantes, mas seguiremos com a avaliação médica diária”, explica o subsecretário da Subpav, Rodrigo Carneiro. O especialista acredita que a contaminação tenha ocorrido no deslocamento entre uma cidade e outra para as quais o paciente viajou.

O segundo paciente, também masculino, tem 40 anos e viajou recentemente para o Rio de Janeiro. Atendido no Hospital Ferreira Machado (HFM), ele teve material coletado para análise também na quinta-feira (28) e o resultado confirmando a infecção por monkeypox na tarde desta terça-feira (2).

O paciente que necessitou de internação encontra-se com quadro de saúde estável. Os contactantes – pessoas com quem teve contato após as viagens – estão em isolamento domiciliar e monitorados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Campos (CIEVS/Campos). O segundo paciente e seus contactantes também estão em isolamento. Ambos os pacientes possuem comorbidades.

“É importante frisar que, até o momento, não há nenhum indício de circulação autóctone, ou seja, de circulação do vírus dentro da cidade, com transmissão local. Os casos que temos, um confirmado e outro suspeito, são muito prováveis por infecção fora dos limites do município. Isso não quer dizer que não tenhamos a circulação do vírus num futuro próximo dentro da cidade”, afirma Carneiro.

‘Programa Mãos à Horta’ visa plantar mais de 300 mil mudas de hortaliças em Itaperuna

Em Itaperuna, RJ, o “Programa Mãos à Horta” foi idealizado com metas audaciosas, pretendendo realizar o plantio de mais de 300 mil mudas de hortaliças.

A horta comunitária – principal, já que há outras hortas espalhadas pelo município – está localizada entre as ruas Alagoas e Mozart Bastos Soares, no Bairro Lions. E, quem passa pelo local, já pode conferir de perto o trabalho que vem sendo realizado.

O “Programa Mãos à Horta” vai beneficiar alunos da Rede Municipal de Ensino e famílias atendidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, através do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social).

De acordo com o prefeito Alfredo Paulo Marques Rodrigues, Alfredão, é preciso utilizar a criatividade objetivando criar alternativas e possibilidades para aumentar a produção de hortaliças no município.

“Eu entendo que precisamos ser criativos e buscar alternativas, para aproveitar os terrenos improdutivos e transformá-los em hortas comunitárias. Esse é um projeto que tivemos a participação do amigo Zé Maria e que estamos tocando com a ajuda da secretária de Agricultura Vivi Dentista e muitas outras secretarias colaboradoras, nesse projeto. Temos feito tudo ao nosso alcance para levar a união a todos os setores da Prefeitura e, esse projeto, vem dando certo graças à colaboração e o empenho de várias pastas”, finaliza o prefeito.

São parceiros da Secretaria Municipal de Agricultura no “Programa Mãos à Horta”, as secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, além do Colégio Agrícola e PESAGRO-RIO (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro).