ALERJ PRESTA HOMENAGEM AO DEPUTADO GIL VIANNA E ANUNCIA MEDALHA TIRADENTES POST-MORTEM

Os deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizaram, nesta quarta-feira (20/05), uma sessão solene em homenagem a todas as vítimas do coronavírus no país e ao deputado Gil Vianna (PSL), que faleceu na noite de ontem em decorrência da doença. Um projeto de resolução para dar ao parlamentar a Medalha Tiradentes, maior honraria do Legislativo Estadual, foi protocolado de forma conjunta por diversos deputados. A homenagem foi feita de forma virtual, durante o horário em que aconteceria a sessão de votação de projetos de lei relacionados à pandemia. As sessões de votação desta quarta e quinta-feira (21/05) serão transferidas para a próxima semana.

Vianna estava internado há oito dias em um hospital particular de Campos dos Goytacazes. Seu quadro era estável, mas apresentou piora no início da noite de terça e precisou ser entubado, vindo a falecer após sofrer uma parada cardíaca, às 22h45. Gil Vianna foi eleito deputado em 2018, com 28.636 votos, e já havia assumido mandato em 2017 como suplente. Policial militar, ele iniciou a carreira política em 2008, como vereador em Campos dos Goytacazes. O parlamentar foi autor de 13 leis, além de ocupar o cargo de presidente da Comissão em Defesa da Pessoa com Deficiência. Gil Vianna deixa esposa Andréa Vianna e três filhos, Bruno, Gabriel e Laura, além de Gabriela, já falecida.

A Alerj decretou luto oficial de três dias e suspendeu as votações que aconteceriam hoje e amanhã, transferindo-as para a próxima semana. “Sabemos da pessoa simples, querida e humilde que era o nosso amigo Gil Vianna. Foi uma felicidade tê-lo conosco, nós viajamos algumas vezes pra pescar e assistir a jogos de futebol. Ele gostava muito de música, sempre me mandava alguma passagem bonita. Qualquer homenagem que a gente possa fazer é pouca”, disse o presidente da Casa, André Ceciliano (PT).

“Em nome dele, também quero homenagear as mais de três mil famílias que estão também nessa situação no nosso estado. É preciso ter muito cuidado nesse momento e respeitar as regras de isolamento social”, completou Ceciliano. O presidente ainda anunciou que Gil Vianna também será homenageado dando nome a um espaço na nova sede da Alerj.

O Governo do Estado também decretou luto oficial de três dias. “Uma pessoa que se tornou meu amigo e que aprendi a admirar. Patriota, republicano. Tinha um amor enorme pela vida, pelo que fazia, por sua cidade. Uma perda irreparável e que deixará muita saudade”, declarou o vice-governador do Rio, Cláudio Castro.

Histórias de trabalho e amizade

Durante a tarde, parlamentares compartilharam experiências de trabalho e pessoais com Gil. “Nós os escolhemos como líder do nosso partido e me lembro que o meu voto foi o que fez a diferença. Policial como eu, sempre bem vestido e de uma grande liderança. Uma das bandeiras que ele levantou foi em prol das crianças especiais, os olhos dele brilhavam quando ele falava delas. Foi um grande deputado, um amigo, um parceiro”, lembrou o deputado Marcelo do Seu Dino (PSL).

Amigo próximo do deputado, Alexandre Knoploch (PSL) lembrou de histórias de fora do parlamento, como o casamento do filho de Gil. “Foi quando ele conheceu a minha filha e me pediu que a curtisse muito”, disse entre lágrimas. “O amor é a compensação da morte e o Gil soube transmitir muito amor aqui e para seus familiares e amigos. Só queria agradecer à Alerj pela oportunidade de fazer uma homenagem como essa. A vida é um sopro e, como diz o judaísmo, ele voltou pra casa”, disse o amigo.

Os deputados também lembraram como a simpatia de Gil Vianna ultrapassou barreiras partidárias. “Recebemos com muita tristeza a notícia da morte do deputado Gil Vianna. Gil era uma figura simpática e do bem. Mesmo estando em campos políticos tão diferentes, ele sempre foi uma pessoa que nos tratou com carinho e atenção”, disse o deputado Flávio Serafini (PSol).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *