A importância das relações no isolamento social – por Psic. Erlane Ventura

Nunca tivemos a oportunidade de ter uma relação tão próxima dentro das nossas próprias casas quanto a que estamos vivendo nesse momento de isolamento social.
A todo instante estão sendo colocados à prova sentimentos e experiências antes nunca vividos por nós.
Por exemplo: quanto tempo você já passou sem abraçar alguém?


De repente, os beijos e os abraços se tornaram proibidos por prescrição médica. Tudo isso tem feito com que repensemos sobre nossos relacionamentos e a falta que tudo isso nos faz. Por isso, chamo a atenção de todos. Vejo ser este o momento em que devemos investir nas nossas relações.


Por mais difícil e triste que seja a realidade em que estamos inseridos, esse também é o momento mais oportuno para estreitar os nossos laços afetivos com aqueles que mais amamos. Isolamento social não é isolamento afetivo.
Se, de um lado, essa é uma situação capaz de trazer de volta o relacionamento familiar há muito esquecido, de outro é, também, um momento em que as diferenças se destacam.
Surgem discussões, muitas delas fruto do estresse enfrentado por quem não estava mais acostumado a conviver junto. Todos devem dar sua contribuição para manutenção de um ambiente limpo e saudável.

Todos podem colaborar, principalmente, com a divisão das tarefas
domésticas e também no cuidado com as crianças. Dessa forma, ninguém ficará sobrecarregado. Além disso, as questões devem ser tratadas com diálogo, tolerância e muito respeito.

As relações entre os casais que já apresentavam problemas, podem sofrer acirramentos e daí gerar conflitos. O melhor é tentar dialogar. Mas, se houver algum tipo de violência doméstica, a vítima precisa buscar amparo policial, pedindo a proteção devida.


O que realmente importa é que as pessoas se respeitem, se tolerem, a fim de deixar mais leve esse período de intensa convivência. E não deixa de ser uma boa oportunidade para repensar os relacionamentos familiares. Precisamos reafirmar que o mais seguro é ficar em casa e da melhor forma possível.
Se antes uma das principais reclamações era a de falta de tempo para fazer nossas atividades ou estar com quem a gente gosta, agora, isso não existe mais. Justamente nesse momento é que temos a chance de percebermos o que está à nossa disposição de forma calma, para
conseguirmos alcançar o equilíbrio.

Uma ocasião em que, mais do que nunca, precisamos do outro e de nós mesmos.
Podemos usar esse instante para nos unirmos ainda mais às pessoas que amamos.
Como estamos na semana de comemoração do dia dos namorados, segue algumas dicas para
melhorar as relações nessa pandemia:
Reveja as fotos de momentos felizes. É saudável para o casal relembrar esses momentos;

Programe uma noite de filmes.

Filmes Para O Dia dos Namorados - Minha Série Favorita

Para os casais que moram juntos fica fácil: basta escolher um lugar bem aconchegante e preparar a pipoca.
Quem estará longe pode escolher o filme, combinar o horário e assistir juntos;
Curta um show em casa. Alguns artistas já estão se organizando para fazer lives (transmissões de vídeo ao vivo) no Dia dos Namorados;
Para terminar a noite, o clássico jantar de Dia dos Namorados pode ser feito de várias formas diferentes.
Para os casais que estão na mesma casa, promova um jantar romântico. Cozinhem juntos! Isso
traz uma maior aproximação entre o casal
Se estiver distante do seu amado, uma ideia é fazer chamada de vídeo enquanto ambos preparam o jantar.

Use a criatividade a seu favor.
O mais importante é poder compartilhar um momento especial com quem você ama e continuar cultivando o amor, independente da distância. O isolamento social também aproxima os corações.

Erlane Ventura – CRP 05-27699
Psicóloga Cognitiva Comportamental
Psicóloga Especialista do Trânsito
Palestrante
Tel: (22) 99201-4891
Facebook: psicologaerlaneventura
Instagram: @psicologaerlaneventura

Psicóloga Erlane Ventura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *